Qual a frequência e duração dos surtos esquizofrênicos?

Os surtos esquizofrênicos não são iguais para todos os pacientes, por isso que a maneira que eles se apresentam, a frequência com que acontecem e a duração, podem variar bastante de um doente para outro. 

A esquizofrenia é considerada uma doença psiquiátrica crônica, grave e incapacitante. Ela acomete na maioria das vezes adolescentes e adultos entre 20 e 30 anos.

As crises são caracterizadas de várias formas e as mais comuns são as alucinações, e os delírios, que afetam o pensamento, sentimento e o comportamento do doente, o que acaba interferindo na segurança e qualidade dele, bem como na dos seus familiares.

Não existe um exame laboratorial específico para identificar a doença. Geralmente o diagnóstico é realizado a partir da avaliação das mudanças comportamentais, que vão ocorrendo no jovem.

Durante um surto, o auxílio de familiares é fundamental e a ajuda médica essencial. 

Quer saber com que frequência eles ocorrem e quanto tempo duram? Continue a leitura.

O que são os surtos esquizofrênicos

Um paciente que desenvolve uma doença crônica que causa dores, por exemplo, pode senti-las com maior ou menor intensidade, depende do estado em que elas se apresentam.

Com o paciente esquizofrênico ocorre a mesma situação, ou seja, os sintomas podem estar ativos ou não. 

Quando não estão em ação, o doente geralmente se mantém bem e os sinais da patologia são poucos ou nenhum. 

Mas se ele começa a apresentar delírios, alucinações, pensamentos desordenados e agitação nos movimentos corporais, isso mostra que os sintomas estão ativos e que ele está tendo um surto ou crise.

Nesse período, ele perde a noção do real, porque acredita que está sendo perseguido, por exemplo, e quando a situação não é controlada a crise se torna mais grave.

Durante os surtos esquizofrênicos o doente pode ficar mais agressivo e irritado, o que afeta toda a convivência familiar e social.

Com que frequência e quanto tempo dura um surto esquizofrênico?

Não existem formas e nem fórmulas para estabelecer a frequência com que os surtos esquizofrênicos acontecem, e o tempo que eles vão durar, porque isso depende de alguns fatores, como:

  • se é o primeiro surto,
  • a saúde e o quadro clínico do paciente,
  • o tipo de esquizofrenia que ele desenvolveu,
  • a existência de comorbidades ou outros transtornos mentais,
  • o uso de drogas ou álcool,
  • a intensidade da crise.

A soma dessas questões, ou a ausência de boa parte delas, pode fazer com que um surto esquizofrênico dure apenas alguns dias ou semanas. 

Mas, dependendo da gravidade, há a possibilidade de se estender por meses ou se tornar quase permanente. 

Frequência 

A frequência com que eles acontecem pode variar segundo a complexidade da doença e o histórico familiar.

Existem algumas ocorrências externas que podem desencadear surtos esquizofrênicos, uma delas é o luto.

É importante dizer que o tratamento com profissional tende a reduzir os riscos de surtos e dificilmente o paciente terá uma crise. O que pode acontecer é uma recaída, situação mais amena e fácil de controlar, sem contar que ela ocorre menos. 

O tratamento é realizado de duas formas: o uso da medicação para tratar a doença e com a psicoterapia, que auxilia no equilíbrio emocional. 

Para evitar os surtos esquizofrênicos, conceda o tratamento ao seu familiar. Venha conhecer a Clínica Estrela do Amanhecer, somos especialistas em saúde mental masculina.

Você vai gostar de ler:

Todos os cuidados precisam ser tomados com as pessoas que sofrem crises de esquizofrenia. Essa doença, que necessita de tratamento por toda …

Não é de hoje que discutir sobre a saúde mental do homem é um tabu e continua existindo uma resistência muito grande …

Você conhece os tipos de esquizofrenia existentes? Essa doença mental crônica não tem cura e precisa ser tratada com acompanhamento médico por …

Open chat